MAS CÊ TÁ BRAVA?

domingo, 29 de outubro de 2017

semana arrastada ...

Ela foi tão carregada que várias pessoas passaram mal lá no trabalho, inclusive essa pessoa que vos fala! Não é a toa que outubro é escolhido como o mês das bruxas.


Me sinto cansado,de tudo e de todos. Meu humor anda mais alterado do que as eleições do Brasil e ainda por cima tenho que manter a linha princesa da Disney por que se não vai pegar mal esse meu comportamento 'destoante' no trabalho. Estamos tentando! A sensação de ter uma arma apontada e pronta pra disparar na minha cabeça ainda permanece. Me sinto sendo vigiado o tempo todo e isso não é legal. Mas no fundo no fundo eu estou gritando por dentro um sonoro: pau no cu do mundo! pra tudo isso. Mas claro, sem perder a classe o sorriso de Miss de vista.


Essa semana, na quinta feira propriamente dito, teríamos uma reunião geral com o setor pra acertar as arestas que estão causando os conflitos internos -risos- ocasionando o desconforto de alguns funcionários no recinto. O que não aconteceu! Por que um dos funcionários (o mesmo que havia solicitado a reunião) ao qual irei chama-lo de Tio Chico, não pode comparecer por não ser o dia dele trabalhar no departamento (o que é errado! risos).


Meus amigos, pense numa pessoa puta da vida com isso tudo!? Essa maldita reunião me causou sérias alterações;  no meu sono, tive perda de apetite, falta de concentração, crises de ansiedade e pra finalizar tive um súbito aumento de pressão durante o expediente devido a todo esse estresse. Pra no final essa desgraça não acontecer?  Tomar no cu!

desse jeito.

Não me conformo como as coisas andam sendo conduzidas por lá. É injusto demais colocar alguém que tem mostrado trabalho e tendo um rendimento melhor do que os demais na berlinda. O que me conforta é saber que se eu sair sei que terei portas abertas em outros setores por ser uma pessoa caprichosa e competente no que faço.


Mas ao mesmo tempo me bate uma preguiça de ter que (re)começar tudo de novo. Fora que não teria a minha fechamento lá comigo me dando força. Mas não quero pensar nisso e sim na forma como irei dar a volta por cima. Talvez eu esteja sendo pessimista observando o prisma de um único ponto de vista. Talvez eu realmente esteja por cima, como a minha amiga fechamento bem disse! Não sei. Teorias que rondam minha cabeça. Mas de uma coisa eu tenho que ter em mente...estar preparado para tudo. Eu tenho que estar pronto pro que der e vier. Mas por ora,me comportar como uma princesinha da Disney na estampa de Hulk.

NÃO CONTA PRA NINGUÉM.

sábado, 28 de outubro de 2017



Em toda a minha vida eu sempre ouvi das pessoa que sou do tipo que se pode confiar estando de "olhos fechados".

Se isso é uma coisa boa ou não, eu não sei. Só sei que, a minha parte eu estou cumprindo: guardar o segredo que me foi confiado.

É uma responsabilidade entanto ser portador da confiança alheia. Às vezes me assusta! Mas eu me amarro! 😁

Confesso que isso me envaidece um pouco, me faz acreditar ainda mais que estou indo pelo caminho certo e cumprindo bem o meu papel de amigo.

Tenho a memória fraca ao meu favor, então toda vez que alguém me conta algo e pergunta depois: "Você lembra quando eu te falei tal coisa, tal dia?" eu costumo dizer: "Eu até lembro de algumas coisas, mas num contexto geral não lembro mais. 😆"  Por que de fato eu não lembro mesmo. Mesmo tentando querer lembrar, não consigo. É bem triste às vezes! hahaha

Já guardei segredos que dariam inveja a qualquer padre de sacristia. Coisas que até Deus duvida! hahaha.

UM AMIGO PARA JOSÉ

sexta-feira, 27 de outubro de 2017




“Brother”
“Chapa”
“Mano”
“Parceiro”
“Irmão”


e por aí vai...



eu não sei vocês, mas eu sempre tive uma certa dificuldade em fazer amizades com homens depois de grandinho.

mas não foi sempre assim. na minha infância por exemplo, eu tenho alguns bons amigos que formavam a minha turma e éramos inseparáveis. que fase feliz! :D


mas essa deficiência começou a se apresentar no início da minha adolescência, lá por volta dos 11,12,13 anos.  quando os meninos da escola caçoavam de mim e do meu jeito de ser, e me excluíam das coisas por eu ser “diferente” deles.  por não gostar de futebol, por não estar no mesmo “padrão”, por não olhar pra uma garota e assediar e dizer o quão “gostosa” ela era ou fazer aquelas brincadeiras babaconas que adolescentes fazem entre si pra se auto afirmar no grupo. nada disso fazia parte do meu entender de como ser um “homem” de verdade. eu confesso que as inúmeras rejeições que sofri nesse período me causaram feridas tão profundas que até hoje me causam uma dor. fui criando um mecanismo de defesa tão grande que hoje em dia eu não consigo nem ficar perto de um homem se não for para outros fins ~ se é que vocês me entendem ~.


mas é claro, que durante essa jornada acontecia d’eu me juntar com um ou outro maluco e criarmos o nosso próprio clube. geralmente eram meninos que tinham o mesmo interesse que eu na época: mangás/animes, música, mundo geek em geral.  e ali a gente vivia o nosso mundo, e compartilhava das coisas, longe dos garotos padrões da escola, longe de qualquer julgo que as outras pessoas poderiam fazer. eu era parcialmente feliz. mas mesmo assim, eu ainda não me sentia satisfeito, por que por mais interesses incomum que tivéssemos, não expandíamos isso para outros campos mais pessoal ( não o sexual, propriamente dito) .


a verdade é que homem tem um sério problema de falar sobre sentimentos, de demonstrar afeto para outro cara, de se expressar. coisa que a maioria das mulheres não tem  problema em fazer. e eu (in)felizmente fujo a regra e procurava/procuro por amizades que saibam também dividir isso. pra mim, é importante sabe? saber dividir sentimentos!


eu nunca tive a mesma facilidade de fazer amigos, como tenho de fazer amigas. é impressionante a quantidade de amigas que tenho perto dos gatos pingados de “amigos” que eu tenho - que convenhamos são mais colegas do que amigos propriamente dito.-  mas então você pode estar se perguntando: “mas suas amigas não te são o suficiente?” eu te respondo: “sim, elas são! mais do que suficientes! mas a questão aqui não é essa!
a questão aqui é: assim como no universo feminino, onde só uma mulher entenderia outra mulher em determinadas situações. assim funciona para nós, homens. existem coisas que só outro homem entenderia. por mais que eu tente explicar da forma mais didática possível, só uma pessoa do mesmo sexo entenderia. 


hoje em dia, eu sinto muita falta de poder sentar com aqueles meus amigos de infância no meio fio da calçada e poder falar sobre coisas que eles me entenderiam.
a verdade é que a vida é dura e se você não souber se defender, ela te derruba. e nesse caso, eu nem sei se ainda consigo me levantar. :(


eu realmente sinto muita, muita falta de um “brother”mais chegado pra todas as horas. aquele cara que posso contar as paradas mais intimas que ele vai entender. que possa falar as minhas mais profundas neuras que ele vai me ‘zoar’ mas vai me dar um abraço sincero e me dar um conselho logo depois dizendo que isso passa ou coisa do tipo. 


é...isso me faz falta tremenda.


'brothers', me add.

BOY TROUBLE

domingo, 22 de outubro de 2017


Tive uma semana bem complicada no trabalho. O clima por lá anda meio estranho e as pessoas não sabendo se comunicar entre si, causam conflitos internos desnececyrus o que quase ocasionou uma “demissão”.
O fato é; fui chamado na terça-feira para uma conversa a portas fechadas com as minhas superiores onde elas colocaram pra mim que algumas pessoas do setor (e fora dele) onde eu trabalho estavam se queixando da minha postura profissional. Coisas do tipo: “Nossa, ele chega sempre mal-humorado!” “Nossa, ele só sabe fazer careta!” “Nossa, ele é uma pessoas difícil de lidar.”  E por aí vai..

Assumo mea-culpa em algumas coisas sim, porém também devo dizer que isso por si só não é motivo algum para devolver alguém para a secretaria de origem (sou funcionário público, não posso ser demitido). É um paradoxo esquisito, por que durante a conversa que tive com elas ficou bem claro pra mim que as relações interpessoais são tão (ou mais) importantes do que o trabalho e o rendimento que o funcionário gera para o setor. O correto seria se ambas as coisas andassem em harmonia lado a lado. E será que só eu tinha esse tipo de "postura" e cometia esses 'deslizes' no setor? E será que só eu era o boy problem dali? E quando fulano xingava alto e chutava as gavetas? E quando o ciclano saia antes do horário na maior cara de pau,isso quando não faltava e não dava nenhuma justificativa plausível para tal? E quando eles passavam o dia inteirinho no Facebook ou planejando roteiro de viagens internacionais e deixavam o trabalho de lado? Levantei essas e outras questões internamente enquanto elas falavam,falavam,falavam...

Elas já estavam prontas e decididas a assinar minha devolução para a secretaria de origem quando entrei na sala.Ouvi durante uma hora e meia o sermão das duas e sempre que tinha oportunidade eu rebatia os argumentos apresentados tête-à-tête. E como sou firme e forte quando me vejo diante a uma situação como essas, fui pontuando e desconstruindo todos os argumentos que foram apresentados e fui vendo pouco a pouco aquele discurso todo de que “ele é o problemático do setor” caindo por terra. Em alguns momentos elas se entreolhavam e deixavam escapar pelas suas expressões faciais que algo do que elas haviam recebido de informação não condizia com o que eu estava apresentando como defesa. Bingo! Eu reverti o jogo todo ao meu favor. E por fim elas reconheceram que erraram muito durante esse processo e deixaram o circo correr solto sem a devida supervisão. Só lamento que só agora elas notaram esse erro de gestão. Mas deixei bem claro que não seria a minha cabeça que iria à prêmio, por um erro que não era meu. Ahhh não iria m-e-s-m-o!

Ao termino da reunião, voltei ao meu posto de trabalho como se nada tivesse acontecido e percebi que alguns seres das trevas a.k.a colegas de trabalho, estavam a espreita cochichando e com risinhos pelos cantos. Não dei muita moral por que né...  guess who's back on top !?

Voltei pra sala me segurando toda pra não meter a mão na cara de cada filha da putinha que havia cantado essa ideia errada pra chefia. Cheguei dando altos closes e sorrindo como uma miss para todos que estavam presente. Foi mara ver a reaction de alguns quando eu voltei com aquele ar de winner à lá Rupaul’s Drag Race. Até porque meus amores, se tem uma coisa que eu aprendi com a Mama Ru é nunca: Don't fucking up.

Mas apesar de vencer essa batalha, eu ainda tenho uma guerra de gigantes pela frente e eu preciso estar forte emocionalmente para o combate. Os ataques serão cada vez mais ferozes e eu tenho que estar pronto para tal. Até porque se me atacar, eu vou atacar! Repensei TODA a minha estratégia de convívio com aquelas pessoas e infelizmente vou ter que aprender a me moldar e ser dissimulado e falso em alguns momentos pra poder manter a minha sobrevivência ali naquele nicho. Ir contra meus princípios é algo que jamais imaginaria que um dia teria de fazer na vida.  Ces’t La Vie.

Por sorte, nem só de seres das trevas é formado o meu setor de trabalho. No meio desse lixo humano todo, eu encontrei uma pessoa de luz que é meu fechamento, minha amiga, minha confidente, minha alma gêmea. Alguém com quem eu posso contar pra tudo. E estou recebendo todo o apoio e suporte que preciso pra enfrentar esse momento que convenhamos, não está sendo fácil. Sei que tenho uma aliada muito forte e de peso que pode me ajudar sempre que eu precisar. Mas a sensação que eu levo depois dessa conversa com a chefia é de ter uma arma apontada pra minha cabeça constantemente e que pode ser disparada a qualquer momento. É bem triste. Apesar de agora estar com a faca e o queijo nas mãos e com a situação totalmente favorável a mim, essa sensação de alerta é horrível e totalmente desestimulante. Mas eu sou persistente e vou continuar até eu derrubar um por um e provar pra todo mundo que quem era o “problemático do setor” não era eu, o “novinho” e sim os “matusalém” que estão lá. Pessoas de mentalidade pequena e frustradas na vida que por acharem que não "tem pra onde crescer" não se deram a oportunidade de se atualizarem e crescer e se tornarem seres humanos melhores. Além de terem uma clara dificuldade de se adaptar as novidades e principalmente não saberem lidar com a competência, eficiência e profissionalismo do colega “novinho”.

* * *
Coisas boas da semana: 

¹ Consegui marcar dois horários em dias (foi o jeito) diferentes na semana com a terapeuta. Ufa,menos um problema na cabeça pra resolver!

² Jessie Ware lançou o maravilhoso disco Glasshouse, que eu tô amando muito. Pisa menos Jessie!

* * *



domingo, 15 de outubro de 2017


eu queria muito que tudo estivesse alinhado, tudo bem direitinho, certinho aqui dentro,sabe?!. não quero fazer desse blog um muro de lamentações ou coisa do tipo onde eu apenas reclamo,reclamo,reclamo das coisas e da vida. mas ultimamente  tem sido tão difícil suportar a barra,e aqui é o único lugar onde posso abrir a gaveta do coração verdadeiramente sem medo de colocar todo o acumulo pra fora.

tenho sentido uma onda de desânimo tão grande que até as coisas mais simples e que eu tinha o mínimo de prazer em fazer, já estão se tornando desinteressantes pra mim. não consigo me satisfazer com quase nada. sinto necessidade do "novo" a todo instante.. pessoas,lugar,sensações, tudo se torna desinteressante em questão de horas e/ou dias e eu acabo buscando por novidades pra suprir aquela necessidade. e isso me deixa bagunçado por dentro. queria de verdade poder ser diferente e aproveitar com mais entusiasmo as coisas que estão acontecendo ao meu redor. 

***

FERIADO

sábado, 14 de outubro de 2017

**

Feriado né.

Tá tendo? Tá tendo!

Tá aproveitando?

Não!

Você se organizou pra "curtir" esse feriadão que começou pra ti desde quarta-feira?

Não!

Se arrependeu cada segundo de não ter se planejado pra aproveitar essa pausa e recarregar as
energias?

Muito!

Aprendeu?

Sim!

Vai aproveitar melhor o próximo se organizando com antecedência pra não ficar na casa da mãe se aborrecendo com os problemas alheios e morrendo de tédio?

Com certeza!

---


Então amiguinhos,eis um breve dialogo entre eu e meu eu-lírico!

E não se esqueçam de planejarem com antecedência o seu próximo feriado!

1bjo.

Tio Jo.

**


CRIANÇA

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Aproveitando que hoje é o dia das criança,eu achei propicio compartilhar isso aqui com vocês.

Eu fui a criança mais feliz do mundo e tive uma infância maravilhosa e repleta de boas lembranças. Eu arrisco dizer que a minha infância foi a melhor fase da minha vida.


Tive os melhores amigos de rua, as melhoras amizades de escola, as melhores professoras também. E toda vez que preciso resgatar algo que eu acho que está me esvaindo, eu sempre recorro as fotografias e memórias remotas daquela época. 


Gosto de reviver momentos e lembrar de pessoas que me fizeram feliz e reviver aquilo de tudo de novo. É totalmente nostálgico , eu sei, viver do passado às vezes não te deixa seguir em frente, mas este sou eu!


E hoje eu acordei assim, nostálgico e lembrando de muitas coisas que me fizeram feliz nessa fase tão importante da minha vida.


Já dancei, já cantei e agora tô escrevendo esse texto aqui.  Se eu pudesse voltar no tempo, eu voltaria para a minha infância e viveria tudo o que vivi de novo! 


Feliz dia das criança pra quem não deixou a sua kid interior morrer! ♥ 

  

me segura!

sábado, 7 de outubro de 2017

a semana de provas na faculdade não mexeu somente com o meu psicológico,mas também com meus horários. e se tem algo que eu detesto é perder a rédea das coisas que planejo,principalmente em se tratando de horários e compromissos. tive que faltar minhas sessões na terapia essa semana para poder me dedicar a estudar para as provas e tudo mais. e quando isso acontece eu a minha psicóloga temos o seguinte acordo; quando eu precisasse faltar, eu deveria avisar com uma certa antecedência pra ela ''segurar'' o meu horário para a próxima semana e a clinica não alocar ninguém. pois bem,assim eu fiz. avisei com dias de antecedência para não ter dor de cabeça futuras.  mas não adiantou muito. a  querida  acabou não reservando meu horário alegando esquecimento e como forma de consolo, ela me enviou uma foto pelo whatsapp com novos horários disponíveis totalmente fora de mão pra mim e perguntando se poderia me encaixar em algum pois a clinica tinha cedido o meu horário semanal para outro paciente. respirei fundo,muito fundo mesmo,e respondi que não! ela calou-se e não me respondeu mais. naquela hora me subiu um mix de vários sentimentos ruins e uma vontade de chorar de tanta raiva que estava sentindo. larguei o celular longe e fui pra um cantinho da sala e fiquei fazendo exercícios de respiração pra me acalmar e voltar ao meu estado normal.

resumindo: parecia que eu estava adivinhando durante toda a semana que eu iria me aborrecer com alguma coisa. meu humor estava oscilando demais e agora eu sei o motivo. por que eu me irritei e não foi pouco. ainda bem que hoje eu vou a uma ~ balada ~ extravasar  toda essa energia carregada que acumulei durante essas quase duas semana. sai de mim urucubaca


UPDATE [20:32h] : ela está conversando neste exato  momento comigo e esta tentando consertar a cagada que fez. está querendo me encaixar pra um único horário (eu faço dois seguidos). estou começando a ficar irritado. OREMOS!

 .

sexta-feira, 6 de outubro de 2017



a semana foi pauleira pura. motivo: semana de prova na faculdade.

segunda: eu teria a primeira prova de neuro-anatomia e não fiz por que tive simplesmente uma crise de ansiedade justamente horas antes da prova acontecer. segundo os colegas, a prova (que foi dividida em duas etapas) foi um pouco mais puxada na parte teórica do que na parte prática. muitos ficaram com notas baixas na teórica e na média (ou acima) na prova prática. eu me tremo todo Rosana só de pensar quando eu tiver que fazer a segunda chamada dessa prova. haja calmante pra me segurar.

terça: duas provas nesse dia; Políticas Publicas e Intro.a Psi! na terça eu estava um pouco menos apreensivo. flui maravilhosamente na prova de P.P. me senti um pouco mais seguro e acho que consegui a nota pra passar nessa primeira etapa. I.P foi bem arrastada,por sua vez. foram dez questões TODAS discursivas e totalmente fora do contexto dado em sala de aula. o que me deixou puto da vida com o professor. resultado: embrometion total! acho que não me dei tão bem nessa. veremos.  :/

quarta: prêmio para a prova mais eloquente da season,pode entrar: filosofia. eu amo a matéria e a professora por sua vez. maaasss que prova amiguinhos, QUE PROVA! acredito que nessa eu tiro uma boa nota.

no pós prova,as pessoas estavam agitando para um after,mas logo depois rolou um sentimento  de “huumm,vamos deixar pra depois? hoje não vai rolar!”. compreensível! até por que teve gente que fez maratona de estudos,deu tudo de si para tirar a melhor nota e era nítido que a pessoa estava só o bagaço da laranja e sem condições alguma de fazer qualquer outra coisa que não fosse deitar e dormir. eu me incluo nessa!

eu me sinto destruído e com a sensação de que  um rolo compressor passou por cima de mim. a impressão que dá, é que tinha uma tonelada em cima da minha cabeça me pressionando psicologicamente a estudar mais e mais. fiquei noites em claro estudando ~ ou pelo menos tentando ~. tô me sentindo extremamente cansado e sem forças pra nada. quero dormir como se não houvesse amanhã.  

provas semestrais, não recomendo!
 
LAYOUT BY: JOSÉ