DOS RECADOS DO ASTRAL

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018



sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Eu gostaria que fosse mais fácil, mais prático e simples como eu imaginei que fosse...pensei que já pudesse andar com minhas próprias pernas, mas eu me enganei. Sobreviver dessa forma tem sido uma tarefa bem difícil nos últimos dias. Mas não impossível. E eu vou conseguir me sobressair!

***

Volta e meia eu me pego cometendo o mesmo erro toda vez! Quando eu vou aprender a soltar o que eu não devo reter  pra que as coisas possam caminhar?

***
Eu tô me sentindo muito orgulhoso de mim mesmo por ter vencido a muralha de pedra! Eu imaginei mil e uma coisas; que poderia pirar, surtar ou simplesmente sumir. Mas Deus foi tão bom comigo, que me deu forças pra conseguir vencer mais essa. Mais uma vez eu mostrei pra eles quem é que manda na porra toda!

BURN BITCH,BURN!

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

O mundo dos sonhos é um bagulho muito doido, né?  Vocês já tiveram algum sonho maluco?  Eu já, e foi nessa noite.

E ele foi assim:

No sonho eu estava no meu local de trabalho (!!!) e meu ex-professor  surgia do nada, todo blasé e logo em seguida aparecia um xará dele, um conhecido meu e o ex-marido desse xará (!!!) (ps: nenhum desses dois tem ligação com o ex-professor), e os três saíram do meu departamento na maior intimidade e foram pra rua. Nisso, eu fui atrás pra ver qual era o caô, e vi os três no maior esfrega esfrega num canto escuro do muro do lugar onde trabalho. Fiquei assistindo aquilo morrendo de ciúmes (logo eu, o desapegado!) dele com aqueles caras bonitões e saradões. Sai dali mordido e com muita raiva. Eu fiquei tão puto com aquela situação que desejei que eles queimassem vivos ali mesmo. Minutos depois o muro aonde eles estavam escorados se pegando desabou em cima deles e eles entraram em combustão instantânea logo em seguida!
acordei e fiquei tipo: "wtf?"

Quando eu acordei, foi impossível não associar o tal sonho a esta cena de AHS.
Conversando com ela sobre esse sonho bizarro, cheguei a conclusão de que há coisas nessa história que estão mal resolvidas e que precisam ser pontuadas o mais rápido possível. Os sonhos sempre falarão muito mais sobre nós mesmos do que do outro propriamente dito. São avisos do subconsciente de que algo precisa ser mudado.




No mais, não posso negar que durante o sonho, eu não senti uma pontinha de prazer em vê-lo queimando. Hahahaha.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Resolvi dar um tempo na terapia. Vou dar uma pausa curta de dois meses pra poder organizar as minhas ideias. E aproveitar pra avaliar se permaneço ou não com essa terapeuta que está me acompanhando.

***

Tenho planos de passar o carnaval no Rio e turistar um pouco por lá. Já estou montando um roteiro para ir em algumas festas alternativas durante o período em que estiver por lá. Espero que tudo dê certo.  Não queria ir sozinho, mas se não pintar nenhuma companhia, será o jeito.

***

Planos mil para voltar a ter vida saudável e menos sedentária é uma ideia que está começando a ser trabalhada para esse primeiro semestre de 2018. É estudada a hipótese de voltar a malhar ou voltar para o CrossFit. Oremos!

***

EU

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018


Eu queria tanto encontrar
Uma pessoa como eu
A quem eu possa confessar
Alguma coisa sobre mim.


Eu não sei quanto a você, mas eu sempre tive muita vontade de me ver por outros olhos?! Ter uma percepção melhor sobre mim mesmo. Às vezes eu tenho essas viagens malucas na minha cabeça.Você já teve essa vontade também?

LOVE IS A LOSING GAME

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Belmiro de Almeida - Arrufos, 1887

É incrível como histórias de corações partidos são a chama para acender a criatividade nas pessoas,não é? Vide a quantidade de artistas que quando estão vivenciando esse bad romance criam verdadeiras obras de arte - ou não - . Vejam o exemplo da Adele, que despontou com o seu segundo disco que foi todo composto em cima de uma grande desilusão amorosa. Ou então a finada Amy Winehouse que criou o maravilhoso Back To Black, nos mesmos moldes.

Sofrer por amor é combustível que alimenta a alma de um artista. De uma forma a expurgar tudo aquilo que lhe fez mal através da arte. Eu tenho um amigo artista plástico que toda vez que "se fecha", você pode ter certeza que o bichinho levou um pé na bunda e está sofrendo por amor. Resultado: Ele cria LINDAS obras de arte, transformando sofrimento em poesia visual.

Comigo não é diferente. Das poucas vezes em que levei um pé na bunda, eu mergulhei fundo no fundo do poço e lá achei a minha inspiração para fotografar (sim, eu sou fotógrafo) ou para escrever ou desenhar. De alguma forma aquela situação me serviu como gatilho para me expressar melhor e explorar ao máximo aquele sentimento em potencial para a criação de algo posteriormente. 

Eu costumo dizer que se fazer de forte quando você está no olho do furacão só te traz prejuízos emocionais a longa escala. Por que você acaba guardando pra si uma carga emocional ao qual deveria ser devolvida para o Universo e não introjetada dentro de você. Eu aprendi isso através da terapia, e eu digo uma coisa: Viva tudo o que tiver de viver e deixe o universo fazer o resto. Um belo dia, mais cedo ou mais tarde, você se dará conta de que não sente mais nada. Não acumule sentimentos que não lhe pertencem. Afinal,tudo passa, até uva-passa. :P

NÃO VOU MUDAR.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Olha, eu resolvi  tomar uma atitude quanto à você: Eu resolvi te esquecer. Sim, eu resolvi não ficar mais me martirizando e gastando minhas energias com alguém que não está disponível para me corresponder a altura. Cansei de me doar sem a devida reciproca.  De mandar mensagem e receber o "visualizado" como resposta. Vou praticar exatamente o que o título do meu blog propõe: Desapego!

Já estou me acostumando com a ideia de te esquecer nos pequenos detalhes. Parei de te seguir nas redes sociais. Apaguei teus e-mails e tudo o que me lembrava você. Vai doer agora, mas eu vou sucumbir como das outras vezes. Meu processo de esquecer é lento, mas definitivo. Eu precisava fazer isso, por mim! Mas agora, eu preciso voltar para o meu caminho e achar a minha felicidade. E que se tiver de acontecer, que aconteça numa hora mais apropriada para ambos os dois se encontrarem de coração e braços abertos.




Eu andei demais
Não olhei pra trás
Era solto em meus passos
Bicho livre, sem rumo, sem laços

Me senti sozinho
Tropeçando em meu caminho
À procura de abrigo
Uma ajuda, um lugar, um amigo


Animal ferido
Por instinto decidido
Os meus rastros desfiz
Tentativa infeliz de esquecer

CHEGA A SER PATÉTICO ATÉ

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Essa semana voltei para a terapia, depois do recesso de fim de ano. E no consultório tivemos muitas coisas para conversar e colocar o assunto em dia. O mais do mesmo, como sempre. Falei sobre como anda a minhas relações no trabalho, meus problemas familiares entre outras pequenices. Quis evitar um pouco de falar sobre o lado sentimental, mas não teve jeito.

- Você não está esquecendo nada, José?

Me fiz de desentendido, mas sem sucesso. E novamente ela questionou:

- Você não está esquecendo de me falar nada?

- É não tem pra onde fugir! - pensei.

Em miúdos:  Eu apresentei à ela os últimos acontecimentos sobre o que causo com o professor e como foi o desenrolar da história toda. Mais uma vez, eu pude perceber a expressão de total espanto e surpresa em seu rosto conforme eu ia narrando os acontecimentos. Uma expressão típica de quem fica sabendo de uma fofoca quente e fica "OMG!", rs. Disse também como me sentia e como estava sendo o processo todo aqui dentro. E mais uma vez, fui ovacionado com palmas por ela, que terminou a sessão me dizendo que eu estava no caminho certo.

***

Às vezes eu acho que só a terapia não anda dando vazão para o tanto de coisas que eu preciso colocar pra fora. E eu tenho muito o que dizer, muito mesmo. São tantos anos acumulando coisas, que quando você finalmente consegue colocar pra fora, não consegue mais parar. Tenho o blog que me ajuda muito, mas não queria fazer dele algo maçante ou monotemático. Mas se não tiver jeito, paciência. Pra amenizar um pouco, eu criei um tumblr do blog e vou postar algumas coisas mais amorzineo por lá. Acompanha lá também!?

***


Quando eu te vejo
O meu peito fica desorganizado
Como o intervalo em aula do ginásio
Não vou mentir

Quando eu te vejo
O meu olhar vai segurando a onda
Enquanto meu coração compõe um drama
Não vou mentir

Chega a ser patético até.

JOHN TRAVOLTA FEELINGS

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

A verdade é que desde o post passado, eu tenho me sentido um completo tolo no que diz respeito a questões sentimentais. Onde já se viu, você ser dispensado e mesmo assim ainda continuar a nutrir esperanças em ter um racionamento com uma pessoa, que por sua vez, está comprometida com outra? Não entra na minha cabeça isso, de jeito maneira. Nesse ponto, eu não me reconheço mais. Onde está a minha sanidade, bom senso e vergonha na cara?  Por mais que eu tente diluir toda essa situação na minha cabeça da melhor forma possível, essa ideia permanece fixa na minha mente martelando dia e noite. Em moldes normais, eu já teria seguido o baile há muito tempo. Mas dessa vez  o parece que é diferente! É estranho!

john travolta feelings.

É como se estivesse acontecendo um conflito interno, coisa do tipo; Uma parte de mim, diz que eu devo seguir o baile e não olhar pra trás. Enquanto a outra, pede um pouco mais de calma, enquanto as coisas se ajeitam (?). E eu que aprenda a esperar e ter paciência. Mesmo achando isso tudo muito louco, eu estou deixando a maré me levar. Tem gente que diz que as coisas enviadas pelo plano espiritual são assim mesmo, meio confusas no inicio, mas que são devidamente explicadas no seu tempo certo. Será? Vamos aguardar e ver o que isso vai dar!

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018


Essa música (original: Boy George)  lindamente interpretada pela minha musa Kylie Minogue está tocando em looping no meu player direto.


Quando na minha ultima sessão com o guru me foi revelado que seria você a pessoa que o destino havia planejado colocar no meu caminho, por um instante fiquei sem palavras e completamente chocado olhando para o guru que ria como uma criança da minha cara. Então, depois de alguns minutos em choque, eu entendi o por que de logo no inicio quando eu ter te conheci, não ter ido com a sua cara. Essa antipatia sem motivo aparente, que nada mais nada menos era amor disfarçado de ranço foi posta a tona depois de algumas sessões de terapia. Relutei contra isso até onde pude.Afinal, eu tinha acabado de sair de uma situação amorosa nada favorável e que tinha tomado quase todas as minhas energias, e eu não queria nada tão cedo. A ficha foi caindo aos pouco e então fui entender que desde a primeira vez em que me consultei com o guru, você sempre era apontado em meu caminho como uma coisa boa vinda do plano espiritual,coisa que até então eu não havia entendido. E conforme me era revelado o andar da carruagem, assim as coisas aconteciam. Dessa vez tive mais prudência e maturidade para lidar com o que sentia. Quis me certificar de que tudo era real e não coisa da minha cabeça como da outra vez. Obtive êxitos que até então ninguém havia conseguido com você dentro do ambiente onde convivíamos. Consegui meu espaço e uma aproximação que não era concedida para qualquer um, segundo a minha percepção. Mesmo que timidamente eu estava feliz com essas pequenas conquistas. Mas aí tudo mudou. O nosso ciclo de encontros havia acabou com a conclusão do semestre e nós deixaríamos de nos encontrar todas às terças-feiras naquele mesmo horário. Depois das ultimas aulas e provas, eu fiz de tudo pra te encontrar de novo, só pra ficar perto de você, conversar com você, mas sem muito sucesso. Isso me fez entrar em pânico, por que eu queria te ver e não sabia como. Fiquei triste e um pouco deprimido. Até então eu não sei se iremos nos encontrar com a mesma frequência de antes. Mas isso não me abateu por completo, afinal, ainda tínhamos a redes sociais a nossa disposição. As conversas continuavam por lá, tímidas e com respostas rápidas e objetivas. Eu me aprofundei e fui te conhecendo um pouco mais, fui descobrindo seus gostos e manias e criando um vínculo. E quando me senti seguro de me abrir tive coragem e derramei pelos meus dedos todo o sentimento que eu estava nutrindo por você através de uma mensagem cheia de sentimento e sinceridade. Foi um alívio poder me abrir de uma forma tão plena e sem medo de uma auto punição interna por ter feito isso. Foi aí que por fim, você colocou as cartas na mesa e da forma mais gentil me disse que não poderia corresponder na mesma instância pois já estava comprometido com um alguém (homem), mas que admirava a minha força e coragem por lutar pela minha felicidade. E mesmo recebendo o não como resposta eu me senti em paz e tranquilo. E mesmo assim, mesmo diante a esta resposta negativa, eu sigo acreditando piamente no que as cartas disseram para mim desde o princípio.  E sei que se não agora, um dia, você irá reconsiderar tudo o que eu te disse naquele vinte e oito de dezembro de dois mil e dezessete. Posso estar sendo um tolo por acreditar nisso,  mas tem coisas que só o tempo dirá se são certas ou erradas!  Por ora, eu estou deixando as coisas apenas acontecerem por si só e seguirem seu fluxo. Sei que em algum momento iremos nos encontrar pelos corredores da faculdade e só Deus sabe o que pode acontecer quando isso rolar.

***

And if he knows, maybe he'll explain
Why there are heartaches, why there are tears
And what to do to stop feeling blue
When love disappears.


QUE SEJA LEVE

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018


Não sei por que, mas toda vez que eu olho pra essa foto que foi tirada no primeiro dia do ano, eu sinto uma alegria e esperança enorme dentro de mim. Seria um presságio de que este ano será um ano de boas novas ? Não sei! Só sei que entrei em 2018 com o pé direito, com a alma leve e pronto para aproveitar o melhor que ele pode me oferecer. Nesse ponto, a terapia me ajudou tanto. Eu só tenho a agradecer. Poder chegar aqui e dizer que eu só consigo ter olhos bons para o desconhecido 2018, foi um dos frutos deixados pelo ano que passou. E que minha intuição esteja certa. Que esse ano será O ANO!

Gratidão!

T2018EP01

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018


Seja bem vindo 2018! Que seja cheio de boas energias,que seja especial e surpreendente. Cheers!

 
LAYOUT BY: JOSÉ