QUASE LÁ E A MENSAGEM

quinta-feira, 29 de março de 2018

Meu aniversário tá quase aí, faltando menos de quinze dias para comemorar as minhas trinta primaveras. Dilema para esta data querida: Achar um local para fazer uma reunião/festa com alguns amigos. Pretensão: Ouvir música, bater papo, beber, rir e estar perto de quem se gosta. Ação até o momento:Me conhecendo bem, sei que vou deixar isso em cima da hora e vou acabar fazendo algo em casa mesmo ou vai ficar por isso mesmo. Não quero completar trinta anos e deixar essa data em branco. HELP!



                                                                                                      ***

Tô aprendendo a duras penas, que nem sempre tudo o que se quer, nós conseguimos. Não que isso fosse fácil pra mim. Mas, também nunca tive dificuldades monstruosas para conquistar meus objetivos. Porque eu sempre lutei pelo que quis, corri atrás e agarrei o que queria. Mas em se tratando de pessoas, a história muda completamente de aspecto. Isso potencializa muito mais se tratando de coisas do coração. Situando: Eu tive uma conversa franca com o meu paquera (crush, novinhos, crush) onde eu coloquei pra ele (novamente) os meus sentimentos, algo bem às claras mesmo, e expliquei que independente do que eu sinto por ele eu gostaria de ser mais próximo, ser um amigo dele e tals. Ele rebateu dizendo que tem receio de abrir mais espaço para mim e eu acabe confundir as estações. (Explicando pra quem pegou o bonde andando: Esse cara é/era meu professor na faculdade e é comprometido com outro cara) .Repliquei dizendo que não é bem assim, e que apesar de gostar dele, eu sei delimitar as coisas e que uma coisa não implica em outra.  Ele retrucou dizendo sua única preocupação é de me magoar por nada. Respondi dizendo que ele me magoaria muito mais se por ventura se afastasse de mim. Deixei a peteca nas mãos dele. Mas por mim essa conversa ainda não acabou. Após isso, mandei algumas outras mensagens falando sobre outros assuntos,mas pra um bom entendedor meia mensagem não respondida basta. Não sei se eu o afastei com a minha postura direta e reta ou se ele se fechou para refletir sobre isso. Não dá pra saber. E eu tô com essa questão na minha cabeça, fazendo as devidas mudanças e reformas internas. Enquanto isso, eu vou curtir meu feriado da melhor forma possível, e esquecer disso por ora.



Nenhum comentário :

Postar um comentário

 
LAYOUT BY: JOSÉ