sábado, 9 de dezembro de 2017

ultimamente, eu ando muito desgostoso de uma série de coisa. me sinto desmotivado para fazer as coisas mais simples como por exemplo: eu tenho um exame para fazer e não consigo marcar um dia certo para realização do mesmo. eu estou sempre protelando e colocando barreira para tudo. fatores externos tem uma forte influência para este tipo de comportamento vindo de minha parte. essa ultima semana então, nuss. é difícil de admitir, mas eu estou vivendo uma fase muito barra pesada. eu sinto que algo me puxa pra baixo constantemente e isso me preocupa. durante as sessões de terapia, eu não consigo expressar o quão preocupante isso é para a mim. as palavras fogem de mim e eu não sei o que fazer. me sinto desesperado querendo conversar com alguém sobre o que ando passando mas não consigo expressar como me sinto de uma forma exata e precisa, da mesma forma que me expresso aqui. eu gostaria de poder me expressar e me colocar melhor para as pessoas. mas é difícil.

minha vida sentimental continua uma verdadeira bagunça. esse novo cara que apareceu tem sido um belo de um bundão. ele demonstra que tem interesse em algo, mas nada muito claro. não tem uma atitude! além de já ter desmarcado umas três vezes de sair comigo. isso meio que mina minha confiança em querer continuar a tentar,sabe?! já ouvi vários conselhos dos amigos dizendo que eu deveria desacelerar e ir com calma com esse cara. admito que sou uma pessoa muito acelerada e prática. não gosto e nem faço muitos rodeios quando eu quero algo ou alguém. mas daí volto a uma velha questão que me coloquei há alguns meses atrás, quando me desliguei do R. "eu preciso ter mais jogo de cintura! ser mais maleável com as coisas e as pessoas neste sentido. será que eu estou pronto para isso? " uma vez que, esse novo cara tem uma outra vibe, é mais cabeça, mais maduro e mais velho...será uma tarefa bem difícil, mas vamos lá. eu não costumo desistir tão fácil assim. vamos ver até onde isso vai dar!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

 
LAYOUT BY: JOSÉ