CONFRATERNIZAÇÕES

terça-feira, 16 de outubro de 2018

eu sempre me senti extremamente desconfortável quando o assunto é confraternizar com pessoas do serviço. porque pra mim, o sentido de confraternização é geralmente ligado à pessoas as quais estimamos muito (e olhe lá!) . fora isso, eu costumo sempre ficar na minha e me envolver o mínimo possível com as pessoas do trabalho. justamente por acreditar que em local onde se ganha o pão não se come a carne.


isso já foi tópico de algumas sessões de terapia, por me causar longas noites de insônia e um sentimento de 'obrigação'. minha terapeuta sempre me dizia que eu deveria viver a experiência pra depois apontar os prós e contras. que eu sou uma pessoa que sofre por antecipação e que faço drama por pouca coisa. concordo. mas isso é meu. é da minha personalidade. da minha natureza. não consigo me sentir bem e nem a vontade em um local e com pessoas que eu não tenho o mínimo de proximidade. mesmo que a nossa convivência  seja diária.


a tal 'confraternização' é nesta quinta-feira agora, e eu já estou pensando em mil e uma desculpas pra poder não comparecer. sei que algumas pessoas que estarão nesse almoço eu socializo mais do que outras. são pessoas com quem eu converso coisas triviais entre um intervalo e outro. nada muito profundo. mas é totalmente diferente de quando é um amigo que você sente prazer em sentar pra ouvir e trocar uma ideia. que você se sente completamente à vontade pra ser quem você é.


pra mim será um desafio. vai ser bem difícil me sentir confortável sem meus chegados por perto pra me dar um apoio esse ano. mas estou disposto a tentar ver no que vai dar. mesmo não querendo ir...

.
"vai uma linguiça aí?"

Nenhum comentário :

Postar um comentário

 
LAYOUT BY: JOSÉ